Versículos de efeito – analisando uma prática corrente na política brasileira atual.

Versículos de efeito – analisando uma prática corrente na política brasileira atual.

Nunca antes na história desse país um governo se apoiou tanto na Bíblia para divulgar suas ideias.

Desde a campanha, o então candidato Jair Bolsonaro, lança mão do livro sagrado como base ideológica para sua vida política e, é claro, visando conquistar a simpatia e o voto dos Cristãos.

O primeiro grande chavão bíblico usado e talvez o mais conhecido foi: “ E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” João 8:32, aludindo a isso, a ideia de que os governos passados se baseavam em mentiras.

Foram usados outros versículos de efeito como: “Quando o justo governa o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme” Provérbios 29:2.

A questão é que a Bíblia não é um livro apenas teórico, mas, pelo contrário, extremamente pragmático. Em Tiago 2:10 diz: “qualquer que guardar toda a lei, mas se tropeçar num só ponto, torna-se culpado de todos”.

Porém o fato bíblico mais interessante para exemplificar o que ocorre na nossa política atual é o seguinte: Deus ditou para o profeta Jeremias palavras que foram escritas num livro por seu servo Baruque. O livro então, foi lido diante do rei e seus funcionários. O rei, porém, não satisfeito com o que estava ouvindo, pois se tratava da conquista de Jerusalém pelos babilônios, cortou o livro e o lançou em um braseiro para queimar; Jeremias 36: 21-23.

O atual governo utiliza textos bíblicos e mantém um discurso de honestidade, transparência e valorização da família, porém, muitas de suas ações são contrárias a Bíblia. Existem outras passagens bíblicas que podem ser observadas e precisam ser aplicadas, como por exemplo: “todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar; Tiago 1:19. Essa simples observação poderia trazer um pouco mais de equilíbrio ao governo. Praticar as qualidades do fruto do espírito (Gálatas 19:23), também seria bem-vindo, em um cenário onde por muitas vezes reina a confusão. Em Efésios 4:29, diz: “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe”, prática que também ocorre constantemente em momentos de descontrole emocional, e teriam muitos outros textos bíblicos a serem citados.

Portanto usar a Bíblia apenas por versículos de efeito e não observar o restante, é agir como o rei da história narrada; usa o livro sagrado de forma conveniente.

Agir de forma condizente com o que se profere é uma atitude que traz muito mais credibilidade, seja em que área for.

Amós Silva é Professor, músico e escritor. Graduado em Ciências Biológicas e Teologia; Mestre em Ensino pela UNIOESTE/Foz.

LeaveComment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *